IDEAC Instituto para o Desenvolvimento Educacional, Artístico e Científico


Deixe um comentário >

Por Maria Celia de Abreu (coordenadora do ideac)

Gostamos de dizer que festas promovidas pelo Ideac são boas para velhos. Foi assim, por exemplo, com o Convescote no Guarujá (junho / 2017), com o Carnaval à Moda Antiga (fevereiro / 2018) e recentemente com a Festa Caipira (junho / 2018).  Muitos nos questionam: o que quer dizer isso?

Isso quer dizer que o foco principal de todo o planejamento da festa é satisfazer o velho, respeitando suas características físicas e emocionais. Adultos jovens, adolescentes e crianças são muito benvindos, mas não são os convidados que mais queremos agradar.

As condições ambientais são pensadas para serem apropriadas e agradáveis para velhos: há assentos disponíveis, há espaço suficiente para não se gerarem filas e aglomerações, as toaletes são alcançados sem escadas, o som ambiente fica num volume audível, mas que permite conversas em tom normal, o horário é vespertino.

Além disso, as músicas são cuidadosamente selecionadas, procurando remeter à memória afetiva do velho; as danças propostas envolvem movimentos simples, pouca habilidade e nenhuma exigência de que se forme um par homem-mulher.  Em brincadeiras coletivas, os envolvidos não se sentem testados, nem são forçados a se exibir a contragosto; se há prendas e presentes, estes são pensados para agradar a pessoas mais velhas, e a homens e mulheres igualmente.

As comidas oferecidas, de qualidade, como se espera, também recebem atenção especial; por exemplo são fáceis de serem consumidas, e frituras não existem.

Cores, aconchego, alegria, liberdade, aceitação de limitações, referências a épocas passadas, estímulos a memórias afetivas, descompromisso com imagem projetada são elementos que estão sempre presentes em altas doses.

Essa tem sido nossa receita. Agora foi revelada. Que surjam então muitas festas e que velhos sejam figuras centrais nelas!

Receita de sucesso

Se depender das mensagens recebidas por vários meios, a Festa Junina foi um sucesso. Ao Ideac e à Comissão Organizadora (Valeska Nakad, Cleide Martins, Ivani Cardoso, Sônia Fuentes e Maria Celia de Abreu) foram enviadas muitas mensagens por whatsapp, e umas poucas por e-mail, dando-nos feedback sobre essa nossa comemoração que honra as raízes do folclore brasileiro.  Foi a primeira vez que o Ideac se aventurou a oferecer uma Festa Junina, sempre fiel à diretriz de atender primordialmente ao idoso, e essas mensagens nos asseguram que valeu a pena!

Compartilhamos com vocês algumas delas:

Mensagens fazendo comentários genéricos:

– A festa foi muito boa!

– Deliciosa festa caipira

– Que delícia de festa junina!

– Foi muito legal!!

– Que bela festança!

– Diverti bastante!

– Fiquei feliz em ter participado da Festa Junina do Ideac.

– Estava muito gostoso! Adorei!

– Adoramos a festa junina! Muito aconchegante e linda. O pessoal estava alegre e dançante.

– Tá tudo um primor e no maior capricho! Parabéns ela organização da festança!

– Linda festa. Parabéns turma trabalhadeira. Adoramos!

– Fizemos valer aquele momento da Festa Junina, com certeza!

 

Houve agradecimentos:

– Obrigada!!! Adorei a festa.

– Agradeço mais esta oportunidade de viver lindos momentos!

– Agradecemos pelo convite e acolhida. Foi muito agradável.

– Minha mãe, minha irmã e eu… agradecemos pela atenção, carinho, acolhida…

 

Alguns comentários destacaram aspectos específicos:

– A Festa Junina do Ideac estava o máximo, caprichada na decoração, doces divinos, animadíssima! Amei!!!

– Privilégio meu estar em companhia de pessoas tão incríveis! Mega feliz com o resultado! Fiquei emocionada com a quadrilha e com a alegria das crianças nas brincadeiras – foi lindo! Parabéns a todas.

– Adorei! Turma como sempre muito animada e divertida. Fora as prendas! Putzgrila!!! As meninas fizeram a festa e voltamos com a sacola cheia! Não eram prendas, eram presentes! Parecia aniversário.

– Adorei as pessoas, adorei o lugar e principalmente a música cantada maravilhosamente juntamente com conjunto.

– O local escolhido é encantador e a organização foi excelente nos enfeites, jogos, músicos e na quadrilha – não dançava em uma desde a infância!

– A quadrilha foi muito legal!

– A Lucy grávida estava demais.

– Parabéns aos dançarinos!!!

– Jader e Deca arrasaram na dança.

– Casal animado, hein?

– Arrasaram!!!

– O grupo é muito simpático e gostei bastante das pessoas com quem conversei. Foi uma tarde agradabilíssima.

 

Também recebemos protesto e sugestão:

– Estava ótima, adorei, pena que terminou cedo…

– Quero mais festa junina!

Anúncios


Deixe um comentário >

Quem curte a magia das festas juninas vai adorar a do Ideac, marcada para este sábado, 23, em parceria com a Faculdade Belas Artes, das 14 às 20 horas, na Vila Mariana. A música ao vivo fica por conta do grupo formado por Escurinho Jr (percussão), Simone Sperança (viola e voz, Marcos Amorim (violão), Toninho (sanfona) e Taís Picinini (viola e voz). Eles apresentam um repertório com clássicos do gênero e também comandam a quadrilha. O convite custa R$ 40,00 para adultos (crianças até 12 anos não pagam), e dá direito à entrada e aos docinhos típicos que vieram especialmente de Tatuí. Funcionarão barraquinhas para jogos divertidos como pescaria, argola, barraca do beijo, correio elegante e boa do palhaço. No local estarão à venda salgados e bebidas, por conta da cantina da Belas Artes, e as fichas para os jogos (R$ 5,00). O endereço é o da Faculdade Belas Artes, à rua Álvaro Alvim, 90, Vila Mariana, onde também serão vendidos convites na hora da festa. Informações pelo telefone (11) 999463554.


Deixe um comentário

O Arraial do Ideac vem aí!

Depois do Carnaval à moda antiga do Ideac, que foi um sucesso, agora teremos nossa Festa Junina em parceria com a Faculdade Belas Artes, dia 23 de junho, das 14 às 20 horas, na Vila Mariana. Vai ter quadrilha, doces típicos, quentão, barraquinhas de jogos, comidinhas especiais e muita diversão garantida para avós, filhos, netos e pessoas de qualquer idade que gostem de um ambiente descontraído e do clima das festas juninas.