IDEAC Instituto para o Desenvolvimento Educacional, Artístico e Científico


Deixe um comentário >

hilda

Reserve um tempo e aproveite para ganhar algumas horas visitando duas excelentes exposições no Itaú Cultural, da Avenida Paulista. Além do alto nível, há um agrado: as duas são gratuitas.

A Ocupação Hilda Hilst (1930-2004) fica até 21 de abril e destaca as referências artísticas reelaboradas pela escritora, acompanhando seu cotidiano  e o seu método criativo,  por meio de notas nas agendas, registros de sonhos, desenhos, trechos de diários, reflexões, depoimentos registrados em vídeos e áudios. Quem visitar o espaço cultural poderá conferir originas de algumas de suas obras, como “Kadosh” (1973), “A Obscena Senhora D.” (1982) e “O Caderno Rosa de Lori Lamby (1990), revisado e comentado pela escritora.

A exposição A Arte da Lembrança – a Saudade na Fotografia Brasileira, tem curadoria de Diógenes Moura, termina dia 8 de março e propõe um percurso iconográfico pelas obras – realizadas entre a década de 1930 e 2014 – de alguns dos mais representativos fotógrafos brasileiros. São 36 artistas de diversas regiões do Brasil – ou que no país desenvolveram seu trabalho. Imagens de cinco deles – Ademar Manarini, German Lorca, José Oiticica Filho, José Yalenti e Julio Agostinelli – integram o acervo de obras de arte do Itaú Unibanco, coleção de aproximadamente 12 mil itens que, gerida pelo Itaú Cultural, dá origem a uma série de mostras itinerantes, duas delas focadas na produção fotográfica nacional: Moderna para Sempre – Fotografia Modernista Brasileira na Coleção Itaú Cultural e Coleção Itaú Cultural de Fotografia Brasileira.

Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149 Paraíso – São Paulo
Tel.: (11)  2168 1777
Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 9 às 20 horas
sábados e domingos das 11 às 20 horas
atendimento@itaucultural.org.br
http://novo.itaucultural.org.br/programe-se/agenda/evento/ocupacao-hilda-hilst/

Anúncios


1 comentário >

mafalda_topo-1024x768

O bom de alguns quadrinhos é que eles podem durar para sempre, lavar a nossa alma e cumprir a função de instigar, de incomodar e de revelar o que nem sempre agrada a todo mundo. Mafalda, por exemplo, fez 50 anos e continua mais atual do que nunca. Desde 1964 a adorável, polêmica, crítica, simpática, curiosa, reflexiva e antenada Mafalda, personagem criada pelo cartunista argentino Quino (Joaquin Lavado), tem fãs no mundo todo. A exposição “O Mundo Segundo Mafalda”, na Praça das Artes, em São Paulo, revela as muitas faces desta cinquentona. O melhor: a entrada é gratuita. A realização é da Fundação Theatro Municipal de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura e o programa São Paulo Carinhosa, em parceria com a produtora cultural Mundo Giras. Com a  curadoria do Museo Barrilete, da cidade de Cordoba, Argentina, a mostra faz parte programação do Circuito São Paulo de Cultura e antes passou por Argentina, Costa Rica, México e Chile. Dividida em 13 módulos e duas oficinas, “O Mundo Segundo Mafalda” é uma viagem pelos cartuns e histórias em quadrinhos e foi pensada para adultos e crianças, incluindo elementos que ajudam Mafalda a compreender o mundo cada vez mais confuso para seus pequenos olhos, como sua casa, o carro de seus pais, os amigos, seu armário, os globos ‘terráqueos’, além de publicações originais e uma antiga vitrola. Mafalda está acompanhada nesta mostra pelos amigos Manolito, Felipe, Susanita, Miguelito, Guille e Libertad, e foram recriados alguns dos ambientes frequentados pela personagem, como a mesa familiar, a vitrola que toca seus amados Beatles, uma antiga TV e outros objetos da época. Atualmente com 82 anos, o cartunista Quino vive recluso e não desenha mais. Este ano, ele recebeu o Prêmio Príncipe das Astúrias, um dos mais importantes do mundo, na categoria Comunicação e Humanidades.

O mundo segundo Mafalda
Até 28 de fevereiro de 2015
Todos os dias das 9h às 20h
Praça das Artes
Av. São João, 281 Centro – São Paulo
Próximo às estações Anhangabaú e República do Metrô
Entrada Franca


Deixe um comentário >

ceramica

Essa dica veio de José Fernando Possato: neste final de semana, nos dias 5, 6 e 7 de dezembro; haverá uma exposição e bazar de peças de cerâmica do Atelier Jane. São peças (esculturas, utilitárias e objetos de decoração) produzidas no Atelier pela Jane – ceramista e professora – e seus alunos. O endereço é Rua Maestro Cardim 1024, tel. 3141-3168. Horário: das 10 às 20 horas. Para os que não conhecem o processo,será montado um espaço com a exposição de todo o processo. Os visitantes também poderão ver o nascimento de uma peça, no torno, produzida por um dos alunos ou pela professora. Como o atelier fica bem perto do shopping Paulista, a dica é deixar o carro por lá. Fernando Possato também terá peças na mostra e fala entusiasmado dessa arte: “Bem antes de me aposentar eu fui pesquisando coisas que gostaria de fazer depois da aposentadoria e a cerâmica foi uma das opções. Fiquei encantado e comecei as aulas há um ano, logo que me aposentei. Não me via em casa parado sem fazer nada, mas queria me envolver com algo que me desse prazer. A cerâmica traz isso e muito mais. É como uma terapia, além da possibilidade de conhecer pessoas e fazer novas amizades. Eu recomendo muito”.


Deixe um comentário >

ideac

Grandes fotógrafos como Bob Wolfenson, Caio Reisewitz, FernandoLouza, Flávia Junqueira, Julio Kohl, Nino Cais, Paulo D’Alessandro, Ricardo Van Steen, Romulo Fialdini e Sofia Boito focaram suas lentes na maturidade e  seus trabalhos estão expostos na Galeria Marta Traba, no Memorial da América Latina, até este domingo (9). A  mostra “Instagranny! Retratos do Afeto”, reúne imagens inspiradas na temática da terceira idade: seus personagens, retratados de forma descontraída e bem humorada, são parentes e amigos dos profissionais. Assim, por exemplo, Bob Wolfenson, craque nas áreas de moda, arte e publicidade, expõe os tios Sarita e Salomão, que moram no Bom Retiro, onde o fotógrafo passou a infância. Ainda na Praça do Memorial, neste final de semana tem a 11º Exposição de Ônibus e Caminhões antigos “Viver, Ver e Reviver” , recebe 36 caminhões, 32 ônibus, de colecionadores; rádio Vitrola com músicas dos anos 60, 70 e 80, além de barracas de comida. Para adultos e crianças fazerem uma viagem ao passado, além de divertir a família.

Instagranny! Retratos do Afeto
De 23 de outubro a 9 de novembro
Curadoria: Juliana Monnachesi e Denise Schnyder
Galeria Marta Traba Memorial da América Latina/Metrô Barra Funda
De terça a domingo das 9 às 18h
Entrada gratuita (portão 5)
Estacionamento: Portão 4 (preço único: R$ 10)