IDEAC Instituto para o Desenvolvimento Educacional, Artístico e Científico


Deixe um comentário >

Dia 7 de dezembro o cantor fará uma única apresentação no Teatro J. Safra, inspirado nos grandes clássicos de sua carreira. Em única apresentação, com uma banda intimista e convidados especiais, o cantor promete levar ao público momentos de muito amor, emoção e surpresas ao apresentar um repertório com clássicos como “Ave Maria”, “Mia Gioconda”, “La Barca”, “New York, New York”, “Tormento d’Amore” e “Maria, Maria”.

Consagrado como um dos grandes nomes da música brasileira por seus mais de 60 anos de carreira, Agnaldo cantará seus principais sucessos com a participação especial de grandes nomes da música brasileira, como o cantor de sambas e serestas Roberto Seresteiro. A cantora e compositora lírica Giovanna Maira também o acompanhará em obras consagradas da música erudita. Com um estilo mais romântico e refinado, o cantor e compositor paulista Alexandre Arez e o cantor à moda antiga Marcio Gomes também subirão ao palco e prometem emocionar o público.

Agnaldo não teme a velhice e também deu seu depoimento para o Ideac: “Não me preocupo com o envelhecimento. É um processo normal, natural. Apesar dos meus 60 anos de carreira, não sinto o peso da idade nem me

enxergo como um velho (no mau sentido da palavra). Não tenho problema de saúde sério, o que ajuda. Procuro levar uma vida saudável, cuido da

alimentação. Adoro ler. Talvez me dê certa força o fato de viajar a todo momento, fazendo shows para públicos os mais variados, conhecendo gente. Gosto muito do que faço. Tenho inúmeros amigos jovens e convivo com crianças. Agradeço todos os dias por poder fazer as coisas de que gosto. Mesmo estando num mundo cheio de más notícias, cercado de violência – o que me afeta, é claro –, em que a estou vivendo. Para mim, envelhecer bemé viver a vida como ela me vem.”

Agnaldo Rayol | Cantor

Ficha Técnica

Elenco: Agnaldo Rayol, Orquestra, Coral e convidados

SERVIÇO

AGNALDO RAYOL – SHOW DE NATAL

Teatro J. Safra

Rua Josef Kryss, 318 – Barra Funda, São Paulo – SP, 01140-050

(11) 3611-3042

Apresentação: 07/12 (sexta-feira) – única apresentação

Horário: 21h

Classificação: Livre

http://www.teatrojsafra.com.br

Duração: 90 minutos

Ingressos:

Plateia Premium: R$ 140,00
Plateia VIP: R$ 120,00
Mezanino: R$ 90,00
Mezanino com visão parcial: R$ 60,00

Anúncios


Deixe um comentário >

Quem curte a magia das festas juninas vai adorar a do Ideac, marcada para este sábado, 23, em parceria com a Faculdade Belas Artes, das 14 às 20 horas, na Vila Mariana. A música ao vivo fica por conta do grupo formado por Escurinho Jr (percussão), Simone Sperança (viola e voz, Marcos Amorim (violão), Toninho (sanfona) e Taís Picinini (viola e voz). Eles apresentam um repertório com clássicos do gênero e também comandam a quadrilha. O convite custa R$ 40,00 para adultos (crianças até 12 anos não pagam), e dá direito à entrada e aos docinhos típicos que vieram especialmente de Tatuí. Funcionarão barraquinhas para jogos divertidos como pescaria, argola, barraca do beijo, correio elegante e boa do palhaço. No local estarão à venda salgados e bebidas, por conta da cantina da Belas Artes, e as fichas para os jogos (R$ 5,00). O endereço é o da Faculdade Belas Artes, à rua Álvaro Alvim, 90, Vila Mariana, onde também serão vendidos convites na hora da festa. Informações pelo telefone (11) 999463554.


Deixe um comentário

O Arraial do Ideac vem aí!

Depois do Carnaval à moda antiga do Ideac, que foi um sucesso, agora teremos nossa Festa Junina em parceria com a Faculdade Belas Artes, dia 23 de junho, das 14 às 20 horas, na Vila Mariana. Vai ter quadrilha, doces típicos, quentão, barraquinhas de jogos, comidinhas especiais e muita diversão garantida para avós, filhos, netos e pessoas de qualquer idade que gostem de um ambiente descontraído e do clima das festas juninas.

 


Deixe um comentário >



“Quanto tudo acaba? – Quando o cérebro para de funcionar, diz o médico. Quanto o coração para de pulsar, diz o teólogo. Quando o pé para de dançar dizem as musas”.
Do livro Música, Inspiração e Criatividade, de Jon-Roar Bjorkwold (Summus Editorial)

Certamente, os músicos também diriam que a morte acaba quando o ser humano perde a capacidade de se maravilhar e de criar novas sinfonias. A música está presente em todas as fases da vida e, mais ainda, no envelhecimento. O tema “Arte e cultura no envelhecimento: música” será discutido durante o XXI Congresso Brasileiro de Geriatria e Gerontologia que começa dia 6 no Rio de Janeiro, em mesa com o geriatra Daniel Lima Azevedo e o professor e músico Marcelo Fagerlande.

Ele foi convidado pelo geriatra para falar durante o congresso e mostrar sua experiência com dois grandes nomes do mundo da música, com uma história parecida: a pianista Magda Tagliaferro (falecida em 1986, aos 93 anos de idade) e o cravista Roberto de Regina, com 91 anos e que ainda toca.

“Vamos nos dando conta de que no meio da música clássica há muitos casos de longevidade e, coincidentemente, esses meus professores tocaram até os 90 anos de idade em concertos em salas importantes como Londres Nova Iorque. E não é só na música clássica, há muitos músicos longevos inclusive no rock, como Mick Jagger”, comenta Marcelo.

Outra observação do músico, é a de que geralmente são pianistas, regentes ou cravistas que tocam até mais tarde: “No caso do canto, por exemplo, é mais difícil, o instrumento está dentro das pessoas e o envelhecimento fica mais evidente. Com o instrumento de corda e sopro a relação é diferente, ao contrário do teclado, que por uma questão fisiológica facilita a continuidade com a passagem dos anos”, ele diz.

Para Fagerlande, a música acompanha o ser humano em várias fases, é muito presente no processo de envelhecimento e nas memórias: “Eu não conheço a vida sem música, e acredito que é assim para todos que optaram pela música não por dinheiro ou fama, mas para percorrer um sonho, o que faz toda a diferença. Claro que é uma atividade que tem um desgaste físico e exige muito do corpo e da mente, traz cobranças. Há uma certa romantização de que a atividade física é inspiração, mas o público só vê o resultado final e não todo o esforço feito entre quatro paredes. Sempre foi difícil viver de arte em todas as épocas”.

Sobre Tagliaferro, ele conta que ela morreu com uma memória prodigiosa, tocando tudo sem partituras: “O curioso é que a memória está sempre presente, seja tocando em partituras ou não. Tem uma questão cognitiva, neurológica e cerebral e o músico trabalha para conquistar esse equilíbrio. A música é importante para a criança, para o jovem, para o adulto e para o velho, quando ela é feita com a alma está sempre presente”, conclui.

Sobre Marcelo Fagerlande

Nascido no Rio de Janeiro, é graduado em cravo com grau máximo pela Escola Superior de Música de Stuttgart (em 1986, na classe de Kenneth Gilbert) e Doutor em Musicologia pela Uni-Rio (2002). É professor da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro desde 1995.

(*) A série continua amanhã em nossas redes sociais, trazendo histórias de músicos com mais idade, encantados pelo trabalho


Deixe um comentário >

Dizem que o bom da festa é esperar por ela. No caso do Carnaval à antiga do Ideac, dia 4 de fevereiro, das 14 às 18 horas, em uma chácara aconchegante na Granja Viana, a grande diversão também é pensar na fantasia. Você pode procurar no baú, emprestar, alugar ou improvisar com muita criatividade. Que tal fazer um cigano ou uma cigana? Para eles, uma calça preta, um colete, um lenço na cabeça e já está feito o visual. Para elas, uma saia bem rodada, blusa de babados, colares, pulseiras, argolas e flores na cabeça.

E por aí vai, tem muitas opções para pensar e dá tempo de se preparar. Tem marinheiro, pirata, espanhola, bailarina, personagens de filmes (um vestidinho preto, coque e colar de pérolas e está pronta a Bonequinha de luxo), personagens marcantes de novelas da TV, vale tudo para se divertir. E olha que vai ter até concurso para a fantasia mais criativa. A produção da festa fica por conta do ator, professor e diretor Jorge Julião.

Convite: R$ 110,00 com direito a música, batidinhas, comidinhas, cerveja, água e sucos.

Inscrições pelo e-mail cadastro@ideac.com.br ou pelos telefones (11) 3885-0091 e (11) 99946-3554.


Deixe um comentário

Abre Alas para o Carnaval à antiga do IDEAC. Vamos?

Serpentina, marchinhas, fantasias e muita animação como nos velhos Carnavais. O Ideac quer reviver parte dessa magia e para isso programou o Carnaval à antiga do Ideac, dia 4 de fevereiro, das 14 às 18 horas, em uma chácara aconchegante na Granja Viana. A produção da festa fica por conta do ator, professor e diretor Jorge Julião.

Para participar basta se inscrever, escolher uma fantasia (alugar, comprar, criar, improvisar com máscaras e alguns toques especiais, mas tem que ir fantasiado para entrar no clima) e reunir toda alegria para a nossa festa. Além da música haverá batidinhas, cerveja, água e sucos e algumas comidinhas para garantir energia para a folia.

O custo? Bom, vai ficar bem em conta para reunir um grupo de pessoas animadas e interessantes: R$ 110,00. Cada um vai por sua conta e os inscritos receberão um mapa do local do encontro. Quem preferir ir de Van pode reunir um grupo e indicamos uma empresa que já prestou vários serviços para o Ideac.

Mas não espere muito porque está em cima. Chame seus parentes, amigos e garanta sua vaga.

Inscrições pelo e-mail cadastro@ideac.com.br ou pelos telefones (11) 3885-0091 e (11) 99946-3554.


Deixe um comentário >

zuza

Para quem gosta de música uma boa dica é conferir ao vivo ou pela Internet o programa Mergulho no Escuro, do Itaú Cultural. Comandado pelo excelente crítico musical Zuza Homem de Mello, é um programa de rádio quinzenal com 45 minutos de duração.  A proposta é uma experiência de rádio em que o público leva  CDs e LPs e indica qual faixa do disco que gostariam que Zuza comentasse. O crítico musical e apresentador “mergulha” no escuro ao escolher os discos de forma aleatória, tirando-os do fundo de uma caixa. O Mergulho no Escuro continua a ser ao vivo, na primeira terça-feira do mês, mas agora a plateia que vier à Sala Vermelha do Itaú Cultural acompanha dois programas. O primeiro é transmitido ao vivo pelo site e, no dia seguinte, fica disponível no Canal. O segundo é gravado e fica disponível sempre nas terceiras terças-feiras do mês. O próximo programa será dia 7 de outubro.

O Itaú Cultural fica à Avenida Paulista, 149,  São Paulo
Tels.: (11) 2168 .1777 / 2168 .1776
Mais informações:
http://novo.itaucultural.org.br/canal-radio/mergulho-no-escuro-2014-programa-11/